Museu da Ci�ncia - Universidade de Coimbra

ESPAÇOS HISTÓRICOS

O MUSEU

O Museu da Ciência da Universidade de Coimbra procura dar a conhecer a ciência e a história da ciência a públicos de todas as idades, a partir das colecções de instrumentos científicos da Universidade de Coimbra e de um conjunto de experiências e actividades que envolvem o visitante. Mantém uma actividade muito diversificada, entre exposições temporárias, visitas guiadas, conversas com cientistas e ateliers, que têm tido um excelente e crescente acolhimento na sociedade portuguesa.

O Museu da Ciência tem à sua guarda grande parte das colecções científicas da Universidade de Coimbra e distribui-se por dois edifícios do iluminismo: o Laboratorio Chimico e o Colégio de Jesus. Os primeiros objectos das suas colecções datam, na sua maioria, do Século das Luzes. Muito contribuíram para a riqueza do espólio a transferência para Coimbra da colecção de física experimental do Colégio dos Nobres em Lisboa, mas também as Viagens Philosophicas de Alexandre Rodrigues Ferreira à Amazónia. Parte do acervo do Museu da Ciência pode ainda hoje ser visitado nas salas originais do Séc. XVIII.

LABORATORIO CHIMICO
O Laboratorio Chimico foi concebido para o ensino experimental da química. No decurso das obras de adaptação do edifício a museu, os trabalhos arqueológicos revelaram que o edifício do Séc. XVIII foi construído a partir da sala do refeitório que servia o complexo dos colégios jesuítas do séc. XVII. A intervenção trouxe à luz, intactas, algumas provas da utilização do edifício pela Companhia de Jesus: várias janelas e um púlpito, bem como as fundações das cozinhas.

A exposição permanente ‘Segredos da Luz e da Matéria’ é uma exposição que combina o contacto com os objectos, que ilustram a história da ciência, em Coimbra e em Portugal, com a exploração dos conteúdos, através de experiências interactivas e de suportes multimédia.

No Colégio de Jesus pode ainda visitar o Gabinete de Física e a Galeria de História Natural.

A colecção de instrumentos científicos e didácticos de física da Universidade de Coimbra é, sem dúvida, uma das mais notáveis e raras da Europa. Com origem no Colégio dos Nobres em Lisboa foi trazida para Coimbra para fundar o Gabinete de Física anexo à cadeira de Física Experimental, criada na Universidade pelos Estatutos Pombalinos de 1772. Em 2016 o Gabinete de Física foi reconhecido como Sítio Histórico Europeu pela Sociedade Europeia de Física.

O Gabinete de História Natural da Universidade de Coimbra foi criado em 1772 para o ensino experimental na Faculdade de Philosophia. Possui uma colecção didáctica de animais, plantas, fósseis, minerais, rochas e modelos. Os espécimes eram usados em demonstrações no teatro da Natureza e permitiam a observação directa pelos estudantes. Constitui o mais antigo museu de Portugal que se mantém no seu espaço de origem.

COLÉGIO DE JESUS
O Colégio de Jesus, face a face com o Laboratorio Chimico, é a reconstrução do antigo edifício com o mesmo nome, estabelecido em 1542 e inaugurado em 1698 pela Companhia de Jesus. Depois da extinção da Companhia em 1759, a intervenção pombalina entre 1773 e 1775 adaptou o colégio, que passou a albergar os equipamentos destinados ao ensino experimental das ciências. Com este espírito foram criados no edifício os Gabinetes de História Natural e de Física Experimental, preservados no Colégio de Jesus até aos nossos dias.

A colecção de instrumentos de Física da Universidade de Coimbra é uma das mais notáveis e raras da Europa. Estabelecida inicialmente no Colégio dos Nobres em Lisboa, foi transferida para Coimbra para fundar o Gabinete de Física Experimental. O que resta do Gabinete do século XVIII são hoje verdadeiras obras de arte, valorizadas pela riqueza dos materiais e pela perfeição na execução, que ainda ocupam as salas e o mobiliário originais. Porque permanece no seu espaço de origem mantendo as suas características desde o tempo da sua fundação e porque a sua colecção de instrumentos científicos é uma representação notável da evolução da Física nos Séculos XVIII e XIX, o Gabinete de Física foi classificado como Sítio Histórico pela Sociedade Europeia de Física em 2016.