Museu da Ci�ncia - Universidade de Coimbra

A verdadeira cobra-coral

Cobra-coral é o nome comum de diversas espécies de serpentes, com ampla distribuição no mundo. A coral-verdadeira Micrurus corallinus (Merrem, 1820) é uma cobra venenosa que ocorre na Mata Atlântica do Brasil, com alguns registos na Argentina, Paraguai e Uruguai.

A dieta da coral-verdadeira é composta por presas alongadas, como outras espécies de cobras, lagartos e também por anfíbios. Pode ser extremamente perigosa e o seu veneno levar à morte de uma pessoa em poucas horas. Os acidentes ocorrem principalmente quando pessoas transitam sem cuidados e proteção individual no habitat onde essas serpentes vivem.

Esta espécie vive debaixo de folhas junto ao solo e pode alcançar 1,5 metros de comprimento. É caracterizada por uma pele tricolor, com anéis vermelhos entre os pretos e brancos, mas é a sua dentição que a distingue das falsas-corais.

As falsas-corais possuem muitas semelhanças nos padrões de coloração e são comumente confundidas com as corais-verdadeiras, contudo não são venenosas. Em caso de dúvida, considere sempre que é uma coral-verdadeira.

Micrurus corallinus é uma espécie que não está ameaçada de extinção e, portanto, de baixa preocupação para a União Internacional para Conservação da Natureza (IUCN).

Este exemplar da cobra-coral-verdadeira foi recolhido no Brasil e, posteriormente, incorporado na coleção de Zoologia do Museu por Manuel Paulino de Oliveira (1837-1899). Nascido em Bragança (Nordeste de Portugal) foi lente da Faculdade de Filosofia e diretor do Museu Zoológico entre 1889 e 1897. Estudioso notável que se dedicou a investigação da fauna portuguesa, publicou diversos catálogos e artigos relevantes e descreveu espécies novas para a Ciência.




Mais informações

Local: Átrio do Laboratório Chimico [VISITAS SUSPENSAS]

Horário: 10H00 - 18H00

Entrada livre

Apoio:

Eventos relacionados


Objeto do mês
1 de Março a 31 de Dezembro, 2020

Borla do Dr. Arthur Exell
1 a 31 de Março, 2020

Casa do Trovão
1 a 30 de Abril, 2020

Uma Raposa Académica
1 a 31 de Maio, 2020

Tucano-de-bico-preto
1 a 30 de Junho, 2020

Bilobites da Livraria do Mondego
1 a 31 de Julho, 2020

O monge meteorologista
1 a 31 de Agosto, 2020

Os carismáticos coalas
1 a 30 de Setembro, 2020

Máscara frenológica de Maximilien Sébastien Foy
1 a 31 de Outubro, 2020

EXTRATERRESTRE
1 a 31 de Dezembro, 2020